Como prevenir o câncer de próstata?


Exatamente por ser o tumor maligno mais comum( excluindo o melanoma) nos homens, a detecção precoce do câncer de próstata é um dos assuntos mais controversos na oncologia.


Mais ainda, a ideia de que detectar e tratar precocemente todos os tumores de próstata pode parecer algo bem aceito, alguns tumores de próstata têm crescimento indolente e talvez nunca deem problemas ao seu portador. A discussão fica mais quente no mês de novembro, quando instituições de saúde, mídia e sociedades profissionais discutem sobre a saúde do homem e com maior ênfase no câncer de próstata.


É verdade que qualquer exame de detecção precoce de câncer de próstata, como PSA e o toque retal, não tem eficácia de 100%. Existem situações nas quais o exame resulta normal, mesmo que o homem tenha o câncer (falso-negativo), e situações em que o exame resulta anormal e o homem não tem o câncer (falso-positivo). Os testes, quando tiverem resultados duvidosos, podem ainda trazer ansiedade e angústia para os pacientes.


Apesar de estudos randomizados não conseguirem mostrar o impacto do uso do PSA em termos de sobrevida dos homens. Há falhas nestes estudos, como a contaminação de pacientes que acabaram fazendo PSA mesmo que sejam alocados para o braço de não rastreamento. Outro estudo, o europeu, mostrou que é preciso rastrear 1.000 homens e tratar 37 destes para salvar uma vida de câncer de próstata. Esses são os pontos que fazem com que muitos órgãos governamentais não apoiem as campanhas de Novembro Azul.


Porém eu apoio. Porque servem de conscientização dos homens para a sua saúde, quase sempre negligenciada.


É importante discutir a necessidade de manter uma dieta rica em fibras, frutas e verduras e pobre em gorduras e carnes vermelhas.


É importante conscientizar sobre a importância de evitar o hábito sedentário e manter um peso adequado à altura. Estas recomendações servem não só para diminuir a chance de câncer de próstata, mas também de outros tumores e de problemas cardiovasculares.


Serve para se discutir os tumores de testículo, o tumor mais frequente em rapazes jovens entre 20 e 40 anos, tumores ligados ao HPV, como os tumores de pênis e tumores de orofaringe, mesmo em pacientes não tabagistas e não etilistas, além da introdução da vacina do HPV na rotina de crianças, adolescentes e adultos jovens.


É por isso que o cardiologista também faz parte dessa campanha!


Dra. Kécia Amorim

Médica Cardiologista

CRM GO 13874

RQE 10821

AGENDE UMA CONSULTA



#drakeciacardiologista #cardiologistagoiâna #novembroazul #prevencao #cancerdeprostata #goiânia

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo